Tesoura.

Os primeiros registros históricos
de um objeto semelhante a uma tesoura
surgem no Antigo Egipto, por volta de 1500 a.C.,
porém, o formato moderno de lâminas assimétricas
foi inventado apenas durante o Império Romano,
cerca do ano 100.

Imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tesoura

Os romanos davam usos diversos à tesoura
e tanto recorriam a ela para cortar o cabelo,
como a utilizavam para tosquiar animais,
podar árvores e golpear tecidos.
Saiba mais sobre a tesoura.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tesoura

Problemas em fazer as atualizações
através do Windows Update? Veja a solução no vídeo abaixo


Que fim levaram os negros da Argentina?

¿Que pasa?
No século 19, a população africana simplesmente sumiu do país.


Virou até meme:
entre as country balls do mundo (como a Polandball),
o mote do Brasil é dizer "huehue".
O da Argentina é falar que são mais brancos
que os outros sul-americanos. ¿Que pasa?

Imagem: Aventurasnahistoria.uol.com.br

A Argentina hoje registra 90% de brancos em sua população.
É o número mais alto entre todos os países da América Latina.
Mas nem sempre foi assim. O comércio negreiro durou
entre os séculos 15 e 19 (a abolição foi em 1853).
Num censo de 1778, a população negra
chegava a 54% em algumas regiões argentinas.
Em 1887, caiu para 1,8%. Hoje, após levas recentes de imigrantes,
está em 1%. Que fim levaram os negros argentinos?

"A dizimação está ligada às guerras dos espanhóis contra ingleses,
no fim do século 18. Nelas, morreram uma boa parte dos negros,
engajados como soldados", afirma o historiador
Álvaro de Souza Gomes Neto, especialista em escravidão.
Mais tarde, no processo de independência (que aconteceu em 1816),
foram formadas companhias apenas de negros, os "batalhões de libertos".
Com a promessa de liberdade, eles ocuparam
as posições mais perigosas. "Morreram quase todos."

Outro motivo para o sumiço foi epidemia de febre amarela, em 1871.
Os negros libertos, vivendo em condições de extrema miséria em guetos,
foram os mais afetados. Soldados argentinos impediam a saída deles
dos bairros em que moravam, com medo de a epidemia
se alastrar entre os brancos. Assim, eles morriam sem atendimento médico.

Além da dizimação na prática, a Argentina organizou uma na teoria,
registrando todos os descendentes de escravos como brancos.
O processo ficou conhecido como política de branqueamento
e foi praticado no início do século 19. Para o governo argentino,
o desenvolvimento e o progresso do país
estavam atrelados à cor da pele da população.

Muitas mulheres negras, com a ausência de homens da mesma etnia,
casaram-se e tiveram filhos com brancos, inclusive com
imigrantes europeus, que começaram a desembarcar no país
antes da metade do século 19. Seus filhos, embora tivessem
traços negros comprovados, eram registrados como brancos.
"As estatísticas, assim, acabaram registrando um sumiço repentino
de toda a população negra da Argentina",
diz o historiador Álvaro de Souza Gomes Neto.
"Todo argentino que não seja descendente de indígenas
tem um traço de sangue negro, mesmo que em pequena proporção."

TRABALHO E RACISMO
O sistema econômico argentino começou a substituir a mão-de-obra escrava
já por volta de 1840. "Em Buenos Aires, a força de trabalho
foi basicamente de imigrantes russos, italianos, espanhóis e judeus novos",
afirma o professor Álvaro Neto. No nordeste do país,
a força de trabalho era, na maior parte, indígena.

O racismo na Argentina é forte desde o século 19. "Até os anos 1930,
a 'moda' entre os negros era vestir-se, agir e falar como branco",
diz Álvaro. "Desde o século 18, identificar alguém com traços negros
colocava a pessoa numa condição social extremamente baixa.
Há processos e buscas de retratações de pessoas registradas assim."

O século 20 presenciou uma nova leva de imigrantes africanos na Argentina.
"Temos aqui no pais uma comunidade organizada de cabo-verdianos
que chegaram principalmente entre as duas guerras mundiais em busca de
melhores possibilidades de trabalho" afirma a filósofa argentina Dina Picotti.
Segundo ela, a imigração africana vem crescendo novamente.
De fato, um último censo realizado em 2012 mostra que os negros
voltaram a representar entre 3 e 4% dos argentinos.

Fonte: Aventurasnahistoria.uol.com.br

Você conhece uma estalagem?
Já visitou a Ilha de Paquetá?

Como resolver problemas com as atualizações através do Windows Update.

Windows 10.
erro 0x800f081f. Solução para a mensagem de erro 0x800f081f
Problemas em fazer atualização (KB4074588) através do Windows Update
Sistema Operacional de 32 bits, processador com base em x64.


Sempre que eu tentava fazer a atualização (KB4074588)
através do Windows Update
aparecia a mensagem:

"2018-02 Atualização Cumulativa do Windows 10 Version 1709
para sistemas operacionais baseados em x86 (KB4074588) - Erro 0x800f081f"


A solução é simples:

Acesse o site: Catálogo Microsoft Update
através do link https://www.catalog.update.microsoft.com/Search.aspx?q=windows%2010%201709%20cumulative%20update%20

Procure por:
2018-02 Cumulative Update for Windows 10 Version 1709 for x86-based Systems (KB4074588)

Windows 10 Security Updates 13/02/2018 n/a 376,5 MB


Conforme a imagem acima.

Clique em Transferir, depois clique no link de download

Aguarde o download terminar
vá aonde o arquivo foi salvo

e clique em abrir ou executar

Espere terminar a instalação e o windows vai pedir para reiniciar o sistema.

Depois de reiniciado
volte nas configurações do Windows
Clique em Atualização e Segurança,
depois em Windows Update
e veja se há atualizações disponiveis
Vai aparecer a mensagem
Seu dispositivo está atualizado...
Conforme a imagem acima

Problema resolvido...

Boa Sorte!

6 Truques para perder peso.

A psicologia do emagrecimento:
aprenda 6 truques para perder peso.

Quando o assunto é perder alguns quilinhos,
às vezes não adianta apenas escolher
a dieta do momento e fazer
algum tipo de atividade física.
Para tratar a obesidade é preciso entendê-la
mais a fundo, até mesmo porque algumas pessoas
passam a vida inteira fazendo dieta
e simplesmente não conseguem emagrecer.
Imagem: https://www.megacurioso.com.br/medicina-e-psicologia/53425-a-psicologia-do-emagrecimento-aprenda-6-truques-para-perder-peso.htm

O ganho de peso tem a ver com o metabolismo
e a herança genética de cada pessoa.
É por isso que tem gente que come muito e não engorda:
são pessoas que provavelmente têm o metabolismo
mais acelerado e vêm de
uma família com mais pessoas magras.

Pesquisas recentes indicam que o número de
calorias consumidas pelas pessoas do mundo
aumentou muito desde os anos 80.
O valor de calorias gastas, no entanto,
continua praticamente o mesmo. Ou seja:
estamos acumulando cada vez mais.

A maioria das dicas que você vai aprender hoje
foi dada por Brian Wansink, que é um pesquisador
que estuda como comemos. Esse cara já escreveu livros
sobre nossos maiores erros com relação à alimentação
e é um dos responsáveis por elaborar
um plano alimentar para a galera da Casa Branca.
Saiba mais sobre A psicologia do emagrecimento:
aprenda 6 truques para perder peso.


Fonte:
https://www.megacurioso.com.br/medicina-e-psicologia/53425-a-psicologia-do-emagrecimento-aprenda-6-truques-para-perder-peso.htm

Rodar a baiana

Como capoeiristas travestidos
deram origem à expressão 'Rodar a baiana'.


Imagem: Aventuras na História

Por trás do termo, uma insólita história
de crossdressing defensivo em carnavais passados.

Quando alguém ameaça com um
"pare com isso ou eu vou rodar a baiana",
qualquer pessoa discreta para na hora
– ou, pelo menos, toma cuidado.
A ameaça, na verdade, consiste
em dar um escândalo público.

Diferentemente do que possa parecer,
essa expressão não tem sua origem relacionada à Bahia,
e sim ao Rio de Janeiro. A região era palco,
já no início do século 20,
de famosos desfiles dos blocos de Carnaval.
Saiba mais sobre Como capoeiristas travestidos
deram origem à expressão 'Rodar a baiana'


Fonte:
http://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/almanaque/rodar-a-baiana.phtml#.WoZgnlTwbIU

Barcas para Paquetá Carnaval 2018

ATENÇÃO: Carnaval. Horário da barcas e catamarãs
para a Ilha de Paquetá
entre os dias 10 e 14 de fevereiro de 2018.



Para mais informações sobre:
Horários das barcas e catamarãs
Rio-Paquetá, Paquetá-Rio,
e o preço das passagens.
Acesse Horários das Barcas Paquetá

Ilha de Paquetá - A Oitava Maravilha



YEMANJÁ

Deusa das águas, mares e oceanos,
esposa de Oxalá e mãe de todos os Orixás,
é a manifestação da procriação, da restauração,
das emoções e símbolo da fecundidade.


Imagem:Africanas Raízes

Yemanjá: Ye-Omo-Yá_mãe de todos os peixes,
que são seus filhos e estão contidos em suas estranhas de água.
Está associada ao poder genitor, a interioridade,
aos filhos contidos em si mesma. Seu adedé (leque)
simboliza a cabeça mestra. Ela é muito bonita,
vaidosa e dança com o obebé (espelhinho) e pulseiras.
Em alguns mitos ela é considerada como sendo mulher de Oranyan,
descendente de Odùdùwa, fundador místico de Oyo,
de quem ela concebeu Sàngó (o Orixá patrono do trovão
e ancestral divino da dinastia dos Alafins, reis de Oyo).

Desta forma ela se vincula ao fogo, o fogo aparece
como uma interação de água e ar.
Na Nigéria ela é patrona da sociedade Geledes,
sociedade feminina ligada ao culto das Yamis,
as feiticeiras. No Rio de Janeiro, Santos e Porto Alegre,
o culto a Yemanjá é muito intenso durante a última noite do
ano, quando centenas de milhares de adeptos vão,
cerca de meia noite, acender velas ao longo das praias
e jogar flores e presentes no mar.

Fonte: Africanas Raizes