Revolta da Cachaça | Revolta do Barbalho ou Bernarda.

Revolta da Cachaça é o nome pelo qual passou à História do Brasil
o episódio ocorrido entre final de 1660 e começo do ano seguinte,
no Rio de Janeiro, motivado pelo aumento de impostos
excessivamente cobrados aos fabricantes de aguardente.
Também é chamada de Revolta do Barbalho ou Bernarda.

Imagem: http://www.historia.uff.br/impressoesrebeldes/?revoltas_categoria=1660-revolta-da-cachaca-rio-de-janeiro

Para evitar concorrência do monopólio português de vinho e aguardente,
em 1647 cria-se a Carta Régia que impedia a comercialização
destes produtos fora do domínio português. Entretanto,
o documento abria exceção à produção de cana-de-açúcar
no estado do Pernambuco, onde o aguardente
era comercializado pelos escravos.

Após a expulsão definitiva dos holandeses, em 1654,
a produção açucareira teve uma brusca queda. Os fazendeiros, então,
decidiram explorar a cana produzida no Nordeste, o que contrariava
os interesses dos portugueses em obrigar a importação de uma bebida
criada com os bagaços da uva (bagaceira).
Em 1659, Portugal endossou a proibição da cana e ameaçou deportar
e prender escravos e fazendeiros que não cumprissem suas exigências.

No Rio de Janeiro, o governador Salvador Correia de Sá permitiu
a comercialização da cana, já que o estado era um dos maiores produtores de cachaça.
Entretanto, decidiu cobrar imposto sobre a produção. Em 31 de janeiro de 1660,
os vereadores aprovaram o projeto de lei, usando-a como alternativa econômica
para a crise do açúcar que se instalara.

Porém, os fazendeiros continuavam insatisfeitos. Acharam que a Coroa queria obter
uma grande margem de lucro com os tributos e organizaram um motim
na região da Baía de Guanabara, onde hoje situam-se as cidades de Niterói e São Gonçalo.
Saiba mais sobre a Revolta da Cachaça.

Fonte:
http://www.infoescola.com/historia-do-brasil/revolta-da-cachaca/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Revolta_da_Cacha%C3%A7a

Postar um comentário