Araticum | Fruta característica do Cerrado

Fruta da mesma família da fruta-do-conde


O araticum é uma planta característica do Cerrado.
Ocorre, normalmente, em áreas secas e arenosas.

Chega a alcançar entre quatro e oito metros de altura.
De crescimento lento, costuma frutificar
quando chega aos dois metros.

Tem um fruto bastante conhecido e muito apreciado.
Dependendo da região, leva o nome de pinha, ata,
marolo, condessa, bruto, cabeça-de-negro, entre outros.
O nome araticum é derivado do tupi e significa
“árvore rija e dura, fruto do céu,
saboroso, ou ainda fruto mole”,
visto que sua polpa é branca,
viscosa e mole quando maduro.

Foto: http://flores.culturamix.com/informacoes/araticum-annona-spp-fruta-do-conde


Quando chega a este ponto, costuma
cair dos galhos e pode ser coletada do chão.
A fruta é coberta por uma casca marrom, bem grossa,
e contém inúmeras sementes pretas e lisas presas à polpa.
É consumida ao natural, mas a polpa
é muito utilizada também para sucos, sorvetes e doces.

Uma pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
e da Universidade Católica de Goiás (UCG) observou
que o araticum possui antioxidantes
e ajuda na prevenção de doenças degenerativas.
Os povos da Chapada dos Veadeiros, em Goiás,
fazem uso desta planta para combater
reumatismo, úlcera e até câncer de pele.

Fonte: http://www.cerratinga.org.br/araticum/

0